A.B. Yehoshua nomeado<br> para o Booker Prize International

O escritor israelita A.B. Yehoshua foi nomeado para o prémio Man Booker International, destinado a reconhecer a obra de escritores não anglófonos traduzidos em língua inglesa. A.B. Yehoshua, a par de Amos Oz e David Grossman, é actualmente um dos mais conceituados escritores israelitas e um dos meus favoritos – sobre ele já escrevi aqui na Judiaria (ver Literatura e Realidade).
O prémio literário, a atribuir em Junho, é a primeira edição da versão internacional do famoso Booker Prize, concedido anualmente a escritores e obras de língua inglesa.
Ao receber a notícia da nomeação, entrevistado pela imprensa israelita, A.B. Yehoshua disse ter ficado “muito contente”, apressando-se a acrescentar: “Mas hoje estou ainda mais feliz com a retirada de Gaza do que com a nomeação para o prémio.”
Ao lado de A.B. Yehoshua foi nomeado um diverso leque de escritores, incluindo nomes como García Marquez, Gunter Grass, Kundera, António Tabucchi, Kenzaburo Oe, Philip Roth e John Updike.
No mercado português (ao contrário do Brasil) continua a não haver uma única tradução dos romances de A.B. Yehoshua – será por falta de tradutores de hebraico?

Ao todo são 18 os escritores finalistas. Em Março a lista será reduzida para cinco. Aqui vai a lista completa:

Gunter Grass - Alemanha
Ismail Kadare - Albânia
Tomas Eloy Martinez - Argentina
Margaret Atwood - Canadá
Gabriel García Marquez - Colômbia
Milan Kundera – República Checa
Naguib Mafhouz - Egipto
A.B. Yehoshua - Israel
Antonio Tabucchi - Itália
Kenzaburo Oe - Japão
Stanislaw Lem - Polonia
Muriel Spark - Grã-Bretanha
Doris Lessing - Grã-Bretanha
Ian McEwan - Grã-Bretanha
Philip Roth - EUA
Saul Bellow - EUA
Cynthia Ozick - EUA
John Updike - EUA

License

This work is published under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.5 License.



Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Bad Behavior has blocked 28692 access attempts in the last 7 days.